Arquivo

Archive for the ‘Saúde’ Category

Culto da popularidade e álcool

9 de setembro de 2017 Deixe um comentário

Na década de 1920, a produção e o transporte de álcool foram proibidos nos Estados Unidos, pertinente a emenda constitucional de número 18. Entretanto, as atividades ilegais relacionadas com o álcool cresceram, de forma, que a proibição fosse revogada em 1933. Desde então, o álcool se tornou uma das mais consumidas drogas lícitas, não somente no Brasil, mas também no mundo. Contudo, o consumo de álcool entre jovens vem aumentando, consideravelmente, pois o mesmo é visto como uma forma de se tornar popular perante colegas nas escolas e a pessoa que não o consome é taxado como um ponto fora da curva, uma pessoa que não quer se socializar com outrem.

Por quê brasileiros bebem?

A relação entre a popularidade e felicidade e o consumo de álcool está, invariavelmente, presente no dia a dia da população, com menções a filmes populares, que contam com o enredo baseado em situações no universo do jovem, como a época da universidade e da escola, por exemplo: O filme American Pie e suas continuações. Portanto, pode-se dizer, sobretudo, que a exposição de demonstrações de felicidade e popularidade, relacionadas ao consumo de álcool, a pessoas que ainda estão em um processo de amadurecimento, pode, de certa forma, propiciar a iniciação dos jovens no consumo de bebidas alcoólicas, devido à maneira positiva, do comportamento, exibida nos meios midiáticos.

Relacionado à vontade de se consumir ou experimentar bebidas alcoólicas, catalisadas pela alta exposição do consumo de jovens, a ineficiência do estado de coibir a venda de álcool a jovens menores de idade, que no Brasil é 18 anos, mostra-se evidente, portanto, em locais de grande circulação de jovens, como muitos postos de conveniência, que por sinal lucram com a venda de bebidas para jovens, em especial em fins de semana.

Em vista da alta taxa de consumo de álcool por jovens brasileiros, o governo federal

Consumo de álcool

através do Ministério da Saúde, deve criar campanhas de incentivo ao não consumo de álcool em escolas, demonstrando seus malefícios e a comprovação, por meio de fatos, de que o álcool não ajuda ninguém a se tornar popular. Além das campanhas, o governo pode, por intermédio da polícia militar, criar operações com o intuito de mitigar a possibilidade de venda de bebidas alcoólicas para menores em locais de alta circulação de jovens. Juntamente, entretanto, o Conselho Nacional da Criança e do Adolescente, deve, indubitavelmente, propor classificações indicativas, que hoje não são mais obrigatórias, para os programas de televisão e orientar os pais da sua importância, para que, assim, os mesmos possam ajudar no combate ao crescimento vertiginoso do consumo de álcool por jovens. Dessa forma, os jovens brasileiros, irão perceber que o que ajuda na popularidade é o seu caráter.

Anúncios
Categorias:Bem-estar, Saúde Tags:,

Catalisadores da depressão

2 de setembro de 2017 Deixe um comentário

A depressão é um transtorno psiquiátrico, que já se data de um longo tempo, um exemplo é o quadro de Albrecht Dürer de 1514. Intitulado, “Melencolia I”. Entretanto, esse transtorno não poderia ser mais atual, principalmente, quando observado crianças e adolescente. Casos de depressão, em geral, tem um denominador comum, em problemas psicológicos já instalados e que foi catalisado por algum fator externo, como por exemplo o bullying, o que pode levar, portanto, a casos de suicídio entre jovens. Casos de suicídio de jovens, expõe o preconceito relacionado com a falta de conhecimento da doença, por parte da população.

Certamente, desde a liberação da série “13 reasons why”, em que o enredo é uma adolescente que cometeu suicídio e seus motivos, do canal online, conhecido como Netflix, em maio de 2017, a doença em jovens vem sendo colocada em debate, para que se entenda melhor a doença e suas consequências, assim como o motivo do aumento desses casos em particular. Na série, um dos motivos que levaram ao suicídio, foi o bullying sofrido pela personagem, o bullying é a prática de rebaixamento psicológico de uma pessoa com palavras ou ações que causam constrangimento, e muitas vezes, o isolamento social, situação que coloca a essas pessoas, que ainda estão em fase de amadurecimento psicológico, em uma situação de extrema pressão. Além disso, a falta de profissionais capacitados a identificar problemas associados à depressão em escolas, dificulta, ainda mais, a busca de ajuda por parte do adolescente, uma vez que a pessoa afetada não tem, talvez, um porto seguro para falar dos próprios problemas.

Igualmente, na mesma época do ano de 2017, aconteceram casos de suicídio de jovens, que estavam participando de um jogo, presumidamente russo, que prepara adolescentes, através de redes sociais, com tarefas, como desenhar uma baleia azul no braço utilizando uma lâmina, ou assistir a um filme de terror sozinho à noite, para a última e derradeira etapa do jogo, que consiste em tirar a própria vida, o jogo é conhecido com o jogo da baleia azul. E, eventualmente, confundido pelos pais, sobretudo, como uma fase da adolescência, de isolamento social em busca de uma descoberta existencial, em função da quantidade de hormônios, tipicamente, liberados durante essa fase da vida de uma pessoa.

Sendo assim, os catalizadores são uma parte importante do conhecimento sobre a doença, portanto, os governos através, do ministério da educação e da saúde, devem fazer parcerias com psicólogos treinados para identificar situações catalisadoras nas escolas, como o bullying e coibir essas ações de acontecerem, por meio de campanhas educativas visando o conhecimento dos alunos nos males que essa prática tem. Em paralelo, o governo federal deve através de campanhas midiáticas sobre a doença, alertar e dar conhecimento para as famílias do problema em questão, e assim, ajuda-los a distinguir a depressão de uma fase adolescente. Em adição, as redes sociais, juntamente com o governo federal, devem criar mecanismos que dificultem a criação de jogos como o jogo da baleia azul e ajudando os pais a identificas possíveis jogos. Por consequência, essas ações podem salvar vidas, tomando ações preventivas e evitando ações corretivas.

Leia aqui os sintomas e tratamentos da depressão.

Categorias:Bem-estar, Humor, Saúde

Alimentação do dia a dia

26 de agosto de 2017 Deixe um comentário

Desde a dissolvição da União Soviética em dezembro de 1991, o capitalismo se tornou o modelo macroeconômico dominante no mundo. Entretanto, o capitalismo é um modelo caracterizado, principalmente, pela competição, aumentando-se assim, a quantidade de pessoas que focam sua atenção no avanço de suas carreiras profissionais, deixando de lado importantes atividades do dia a dia, como por exemplo, a alimentação. Somando-se à pressa do dia a dia, o desenvolvimento acelerado de produtos eletrônicos, como por exemplo, o microondas, e serviços rápidos de entregas de mercadorias no mundo, podemos citar aqui, o aplicativo de entregas “iFood”, aumentou, consideravelmente, a pobre diversidade de alimentação da população brasileira.

A população do Brasil come cada vez mais refeições pré-prontas, encontradas em supermercados a preços baixos e com a promessa de rapidamente ficar pronta ou um lanche de uma rede de fast-food, como Mc Donald’s e Burger King. Entretanto, comidas pré-preparadas são desprovidas de nutrientes básicos para o bom funcionamento do corpo humano e contém altas taxas de conservantes, gorduras saturadas e açúcares em seu preparo, tornando assim a saúde das pessoas , cada vez mais pobre, observando-se o alto índice de obesidade da população. Aliás, os Estados Unidos é um, excelente, exemplo de como as características da população pode mudar, com o incremento de açúcares e gorduras na dieta das pessoas. A população estadunidense, em virtude do consumo, por vezes irresponsável, de comidas prontas, tem a maior taxa de pessoas com sobrepeso do mundo, sendo considerada uma epidemia, segundo pesquisa  do  Global Burden of Disease Study 2013 , confirmando-se assim, por ventura, a teoria da evolução de Darwin, observado na primeira foto postada, além de ser associada a problemas cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de câncer.

A população, deve, no entanto, tomar consciência dos riscos relacionados a ingestão de tais produtos com grande frequência, readequando-se assim sua própria alimentação, comendo comidas consideradas mais saudáveis. Não obstante, o governo deve, através do Ministério da Saúde, junto à indústria alimentícia, pesquisar maneiras de tornar os alimentos pré-preparados mais saudáveis e criar regulamentações mais duras com relação ao uso de conservantes, açúcares e gorduras, juntando-se assim a necessidade da população de alto rendimento e da indústria de vender alimentos prontos para gerar lucro.

Fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pa%C3%ADses_por_popula%C3%A7%C3%A3o

Os 10 países com mais pessoas obesas no mundo

Categorias:Bem-estar, Saúde

Sorte, sortudos, muito sortudos

21 de outubro de 2012 1 comentário

 

 

 

 

Sabe o dia em que você se acha a pessoa mais sortuda do mundo e fala acordei com o pé direito hoje, pois é estas pessoas podem falar isto:

 

 

Sortudos demais

 

Você tem tanta sorte assim?

Categorias:Carros, Saúde Tags:

Consiga fazer 100 flexões em 6 semanas

17 de abril de 2011 36 comentários

 

Consiga a marca invejável de 100 flexões seguidas em 6 semanas, com este treinamento.

 

Antes de tudo faça um teste para descobrir quantas flexões é capaz de executar sem parar. Se chegou a 20, por exemplo, tem a opção de ir direto para a semana 2. Treine três vezes por semana, em dias alternados (descanso é vital), fazendo o número de repetições indicado. No final do treino, na última série você tentará concluir o número mínimo estipulado. Exemplo: 13 na semana 1; 20 na semana 2 … Caso se sinta apto, pode ir além. Se você não conseguir completar o número certo de repetições em algum momento, repita a semana toda. O teste derradeiro você vai promover um ou dois dias depois de finalizar a semana 6. Mãos à obra!

Semana 1

Objetivo: Completar no mínimo 13 flexões de braço sem parar, após fazer séries de 11, 12, 9 e 9, dando descansos de 45 segundos a 1 minuto.

Está fácil? Então dificulte as flexões. Faça pausas durante cada repetição: no ponto mais alto do movimento, no intermediário e no mais baixo. Assim você deixa por mais tempo os músculos sob tensão, o que estimula as fibras musculares.

Semana 2

Objetivo: Completar pelo menos 20 flexões de braço seguidas, após fazer séries de 16, 17, 14 e 14, com pausas de 45 segundos.

Alimente-se bem nos dias das flexões. No café da manhã, coma algo que não saia de uma frigideira. “O ideal é se abastecer de cereais e torradas integrais”, Diz Bem Miller, treinador de força na Inglaterra. “No almoço, opte por um prato de frango grelhado e verduras no vapor”.

Semana 3

Objetivo: Completar pelo menos 28 flexões na sequência, depois de concluir séries de 22, 30, 20 3 20 repetições, com pausas de 45 segundos.

Não comece frio. È um dos piores erros que você pode cometer. O ombro precisa estar “no ponto” para suportar o tranco. O maratonista e triatleta Steve Speirs recomenda um aquecimento à base de rotações do pescoço, elevações de ombros e giro de braços. Repita esses movimentos de 30 segundos a 1 minuto.

Semana 4

Objetivo: Completar pelo menos 40 flexões de braços sem parar, após mandar ver em séries de 29, 33, 29 e 29, com descansos de 45 segundos.

Complete as flexões com outros exercícios para o tronco. Depois delas, faça abdominais isométricos durante 60 segundos e, em seguida três séries de supino com carga equivalente a um quarto do seu limite em uma só repetição.

Semana 5

Objetivo: Completar no mínimo 50 flexões de braços diretas, depois de fazer séries de 20, 20, 24, 20, 20 e 22 repetições, com descansos de 45 segundos.

O peitoral e o tríceps já estão fortes. Mas não se esqueça do resto do corpo. “ Fico preocupado com a ideia de o cara treinar só flexões”, diz Stuart Amory, diretor da assessoria esportiva Kilter Fittness. “Lance mão de exercícios que foquem as costas e os bíceps para evitar um desenvolvimento desequilibrado.

Semana 6

Objetivo: Completar pelo menos 60 flexões de braços sem parar, depois de executar séries de 26, 26, 33, 33, 26, 26, 22 e 22, com descansos de 45 segundos.

Espante a dor. Segundo estudo da Universidade de Mahidol, na Tailândia, se você sentir incomodo na parte da palma da mão próxima ao polegar, deixar as mãos aquém da largura dos ombros ajuda. Se a dor for do outro lado, afaste-as além da largura dos ombros.

O DIA D

Nas últimas seis semanas você deve ter completado um mínimo de 2667 flexões. Você já queimou mais de 17 mil calorias só com elas. Agora chegou a hora de fazer o teste final. Depois de se aquecer e alongar de leve, dê seu máximo.

Mas sem roubar …

 

Não deixem de comentar aqui o seu sucesso.

 

Atenciosamente: PPSC

Categorias:Bem-estar, Esporte, Saúde Tags:

Mulher consegue na justiça direito de se masturbar no trabalho

16 de abril de 2011 49 comentários

Ana Catarina Bezerra Silvares, 36 anos, divorciada, mãe de 3 filhos, analista contábil, possui uma doença que a difere das demais mulheres de seu ambiente de trabalho. Ela possui compulsão orgástica que é fruto de uma alteração química em seu córtex cerebral. Esta alteração a leva a uma constante busca por orgasmos que aliviem sua ansiedade.

Ana Catarina revela que ‘já teve dia de eu me masturbar 45 vezes. Foi neste momento que procurei ajuda. Comecei a suspeitar que isso poderia não ser normal” afirma Ana Catarina.

Atualmente ela toma um coquetel de ansiolíticos que consegue frear a ansiedade, levando-a a se masturbar apenas 18 vezes por dia.

O Dr. Carlos Howert Jr., especialista em Neurologia Sexual acompanha a paciente há três anos. Segundo seu relato, ela é a única brasileira diagnosticada com esta disfunção. Para ele “provavelmente devem haver muitas outras mulheres sofrendo do mesmo mal, mas a dificuldade de assumir leva a muitas a se acabarem na ‘siririca’”.

No dia 08/04/11 Ana Catarina venceu uma batalha jurídica que perdurava dois anos. Finalmente o Ministério do Trabalho a concedeu o direito de intervalos de 15 minutos a cada duas horas trabalhadas para que possa realizar sua busca por prazer. Também está autorizada pelo Dr. Antonino Jurenski Garcia, Juiz do trabalho de Vila Velha, Espírito Santo, a utilizar o computador da empresa para acessar imagens eróticas que alimentem seu desejo.

https://mundonos.wordpress.com

Essa gosta hein!?

Atenciosamente: PPSC

Categorias:Humor, Saúde

A mente humana

12 de abril de 2011 Deixe um comentário

 

Portagem retirada da revista Super. Interessante de Julho de 2002

“A mente humana grava e executa tudo que lhe é enviado, sejam através de palavras, pensamentos ou atos, seus ou de terceiros, sejam positivos ou negativos, basta que você os aceite. Essa ação sempre acontecerá independente se traga ou não resultados positivos para você.

Um cientista de Phoenix – Arizona queria provar essa teoria, precisava de um voluntario que chegasse as ultimas consequências. Conseguiu um em uma penitenciaria, era um condenado à morte que seria executada em uma penitenciaria de St. Louis no estado de Missouri onde existe pena de morte executada na cadeira elétrica.

Propôs a ele o seguinte: ele participaria de uma experiência cientifica, na qual seria feito um pequeno corte em seu pulso, o suficiente para gotear seu sangue ate a sua ultima gota final, ele teria uma chance de sobreviver, caso o sangue coagulasse, se isso acontecesse ele seria libertado, caso contraria ele iria falecer em decorrência da perda de sangue, porem teria uma morte sem sofrimento e sem dor. O condenado aceitou, pois era preferível a morrer na cadeira elétrica e ainda teria uma chance de sobreviver.

O condenado foi colocado em uma cama alta destas de hospitais e amarraram seu corpo para que não se movesse, fizeram um pequeno corte em seu pulso, abaixo de seu pulso foi colocada uma pequena vasilha de alumínio, foi dito a ele que ele ouviria o gotejar de seu sangue na vasilha. O corte foi superficial e não atingiu nenhuma artéria ou veia, mas foi o suficiente para que o condenado sentisse que seu pulso fora cortado. Sem que ele soubesse, debaixo da cama tinha um frasco de soro com uma pequena válvula, ao cortarem o pulso abriram a válvula para que ele acreditasse que era o sangue dele que esta caindo na vasilha de alumínio. Na verdade, era o soro do frasco que gotejava. De 10 em 10 minutos, o cientista, sem que o condenado visse fechava um pouco a válvula do frasco e o gotejamento diminuía, o condenado acreditava que era seu sangue que estava diminuindo, com o passar do tempo, foi perdendo a cor e foi ficando cada vez mais pálido. Quando o cientista fechou por completo a válvula, o condenado teve uma parada cardíaca e faleceu sem ter perdido se quer uma gota de sangue.

O cientista conseguiu provar que a mente humana cumpre ao pé a letra tudo que lhe é enviado e aceito pelo seu hospedeiro, seja positivo ou negativo e que a ação que envolve todo o organismo, quer seja na parte orgânica ou psíquica.

Essa historia é um alerta para filtrarmos o que enviamos para nossa mente, pois ela não distingue o real da fantasia, o certo do errado, simplesmente grava e cumpre o que lhe é enviado.”.

“Quem pensa em fracassar, já fracassou mesmo antes de tentar.”

Somos o que pensamos e acreditamos ser.

 

Gostaram então comente aí!!!

 

Atenciosamente: PPSC