Arquivo

Archive for the ‘Carros’ Category

Individualização da mobilidade nas cidades brasileiras

7 de outubro de 2017 Deixe um comentário

Desde a chegada do primeiro carro ao Brasil em 1891, comprado e importado pelo inventor Santo Dumont, o carro se tornou uma paixão nacional, ao lado do futebol e do carnaval. Além desse fato, a criação do sistema parcelado de compras no país, na década de 1990, e os incentivos do governo ao longo dos últimos 50 anos, com o investimento emBildergebnis für traffic jam in São Paulo construção de estradas e também com incentivos à indústria nacional de automóveis, criou o cenário perfeito para transformar o país em um dos maiores consumidores de automóveis do mundo. Embora sendo uma paixão nacional e ajudando na criação de empregos e renda, o crescimento, vertiginoso, da quantidade de carros nas ruas vem criando um enorme problema dentro das cidades, em relação à mobilidade das pessoas, principalmente em grandes centros urbanos, como São Paulo.

Por consequência, o sistema de transporte brasileiro se tornou quase que exclusivamente um sistema baseado no indivíduo, transformando engarrafamentos de quilômetros de extensão, devido à quantidade de pessoas que utilizam o transporte pessoal, principalmente, em horários de pico, em uma verdadeira perda de tempo, precioso, e de dinheiro da sociedade, transfazendo a icônica frase de Benjamin Franklin, “Tempo é dinheiro”, em uma verdade no cenário brasileiro. Portanto, a falta de incentivos do governo para o melhoramento do sistema de transporte coletivo brasileiro o transformou em um sistema que não suporta a quantidade de pessoas que deveria comportar em uma cidade como São Paulo, por exemplo. Sendo assim, mais um motivo para a utilização do transporte individual, cobrando-se assim um grande preço na própria população, pois a perda que cada pessoa ou empresa tem, enquanto no deslocamento, é absolvida nos produtos vendidos para a mesma população.

Assim sendo, o individualismo na utilização de transporte no maior país da América Latina, o governo federal deve tomar medidas com a finalidade de melhorar a mobilidade coletiva no Brasil. Através do Ministério dos Transportes, deve incentivar o uso coletivo do automóvel, como o ônibus ou no incentivo ao compartilhamento de caronas, por meio de campanhas no sistema midiático nacional, como uma forma de solução paliativa e a curto prazo. No entanto, o governo federal, em parceria com estados e municípios, deve investir na ampliação dos sistemas de mobilidade de massa do país, como o metrô e bondes elétricos, em vista de uma solução de longo prazo, em razão do país ser um dos mais atrasados, em relação a sistemas similares no mundo. Desse modo, o país pode deixar de perder tempo e dinheiro com o congestionamento e ajudar o meio ambiente com a redução da utilização de combustíveis fósseis.

 

 

Anúncios
Categorias:Carros, Economia

Sorte, sortudos, muito sortudos

21 de outubro de 2012 1 comentário

 

 

 

 

Sabe o dia em que você se acha a pessoa mais sortuda do mundo e fala acordei com o pé direito hoje, pois é estas pessoas podem falar isto:

 

 

Sortudos demais

 

Você tem tanta sorte assim?

Categorias:Carros, Saúde Tags:

Pilotando!

28 de abril de 2012 Deixe um comentário

 

Ken Block (nascido em 21 de novembro de 1967, em Long Beach, Califórnia), um dos co-fundadores e recentemente nomeado chefe da marca oficial da DC Shoes. Block competiu em muitos eventos de esportes de ação, incluindo skate, snowboard, motocross, e principalmente corridas de rali.

Ken Block fundada DC Shoes com Damon Way, em 1994. Começaram a DC Shoes como uma pequena empresa de criação de tênis para skatistas. Ken Block acredita que, como outros atletas, os skatistas necessitavam de calçados especiais para competir ao mais alto nível. Way e Block começarem a comercializar estes sapatos e o negócio começou a crescer no mundo dos esportes de ação. Em maio de 2004, a DC Shoes foi adquirida pela Quiksilver Inc. Esta operação fez parte da empresa de 2 bilhões de dólares da família esportes de ação. Hoje, a DC Shoes é conhecida por sua grande variedade de esportes de ação artes, incluindo sapatos e outros vestuários. Para comercializar esses produtos Ken Block e outros associados DC Shoes assinaram uma lista de atletas de classe mundial dos esportes de ação no mercado, desenvolver linhas de assinatura, e melhorar cada vez maior de negócios DC Shoes’.

            

Olhem o que ele faz:

 

Isto é que é piloto!

 

Mais vídeos do homem: www.youtube.com/watch?v=HQ7R_buZPSo

Você conseguiria fazer isto?

Categorias:Carros, Esporte Tags:

As estradas mais incríveis do mundo

29 de abril de 2011 1 comentário

 

O blog Mundonos selecionou as estradas pelo planeta mais incríveis quer pela sua engenharia, quer pela necessidade de se criar estradas aonde a natureza nos da um belíssimo espetáculo mas que para fazer estradas não são das mais apropriadas.

 

 

image

 

image

 

 

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Estradas que tem um design muito diferente por razão da natureza. Você teria coragem de dirigir em estradas como essas?

COMENTE!!!

 

Atenciosamente: PPSC

Categorias:Carros

Vícios e manias no volante

21 de abril de 2011 7 comentários

1. Pé na embreagem ( Descansar o pé sobre a embreagem acelera o desgaste do sistema)

Muitas pessoas deixam o pé da embreagem quando dirigem é um dos vícios mais comuns e difíceis de ser superado. A alavanca deste sistema é responsável por transformar o peso que você faz que é de mais ou menos 8 kg para 400kg para separar o disco de embreagem do platô.O pé constante sobre o pedal acelera o desgaste do disco, molas e rolamentos em até 40%.

2. Mão na alavanca ( Descansar a mão no câmbio força o tabulador e seus terminais, provocando desgaste prematuro)

Dirigir com a mão pesando sobre a alavanca de marchas força o tabulador (peça fundamental na ligação entre o cambio e as engrenagens da transmissão) e seus terminais, que podem desgastar-se excessivamente.

3. Quebra-molas (passar com o carro de lado pode provocar torções)

Passar a lombada transversalmente essa prática pode danificar as buchas de suspensão, amortecedores e rolamentos. Além de provocar maior torção da carroceria, o que pode até empenar o monobloco.

4. Banguela

Por ânsia de economizar alguns motoristas deixam o carro em ponto morto na hora da descida. Nos veículos que  tem injeção eletrônica causa um maior consumo de combustível, além de sobrecarregar o sistema de freios, que não poderá contar com o auxilio do freio motor para auxilia-ló.

5. Pegar no tranco

Deve ser evitado em carro com injeção eletrônica, pois, se a bateria estiver arriada, a central eletrônica não funcionara com menos de 8 volts. Neste caso mesmo que o motor funcione há o risco de que a correia dentada não aguente o tranco e “pular alguns dentes”  quebrando a harmonia de funcionamento do motor e criando um serio risco de empenar as válvulas. Neste caso o prejuízo é grande pois o motor devera ser aberto em sua parte superior. Outro problema deste habito é que o combustível não queimado que não descer pelo coletor de escape pode danificar de forma irreversível o catalisador ( os mais baratos custam cerca de R$400). Por fim se for fazer a famosa chupeta tome cuidado para não inverter os polos, isso poderia queimar a central eletrônica que custa mais de R$1000.

6. Ultima acelerada

Esse habito só serve para desperdiçar gasolina e aumentar as chances de danificar o motor, isso porque o combustível não queimado ira lavar o óleo da parede do cilindro motor. Quando ligar o carro novamente anéis e pistão vão funcionar por alguns instantes sem lubrificação e desgastar mais rápido.

7. Esquentar o motor

Veículos com injeção eletrônica não precisam ser aquecidos antes de entrar em movimento. O sistema programa a lubrificação e a mistura ar/combustível. Além disso a maior eficiência da bomba de óleo e de gasolina proporcionam o desempenho adequado mesmo com o motor frio.

8. Apoiar o pneu no estacionamento

Apoiar o pneu no passeio faz com que ele sofra a ação do peso do veiculo, isso pode gerar deformação na estrutura, alterar a capacidade de resistência e uniformidade do pneu, além de afetar as condições de balanceamento do conjunto roda/pneu.

9. Suspensão

Alguns motoristas ao verem um buraco tendem a frear bruscamente. Com a roda travada o impacto é muito maior, o que sobrecarrega a suspenção e o sistema de freio. a roda venceria o obstáculo mais facilmente se a ela estiver em movimento.

10. Direção hidráulica

não se deve virar um carro com direção hidráulica sem que o carro esteja ligado, isso pode forçar a tampa do reservatório, causando derramamento de fluido ou ate mesmo deslocar a tampa. Mesmo com o motor funcionando não se deve deixar o volante em todo o seu percurso por mais de 15 segundos. Nessa condição o óleo é bastante aquecido pela bomba da direção hidráulica o que pode causar danos no sistema e ruídos.

“CUIDE BEM DO SEU CARRO E ELE IRA CUIDAR BEM DE VOCÊ!!!”

Não deixem se COMENTAR, se lembrarem de outras manias ao volante.

Atenciosamente: PPSC

Categorias:Carros, Sem categoria